[Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Apresente ou conheça um novo game!

Moderadores: orakio_rob, Goro's Lair, Sabat, Alexandre_Metal

[Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor Leonardo Ferreira » 18 Fev 2010, 15:52

Imagem

Confesso que é bastante difícil começar um especial de um dos consoles que revolucionou o quadro dos videogames no entretenimento mundial. Sim, não estou falando "só" de um videogame, estou falando de um simbólico medalhão cultural dos anos 80. Nolan Bushnell, famoso engenheiro elétrico e criador da Atari, não imaginava que $250 doláres no bolso se transformaria em uma febre mundial rendendo aproximadamente 4 milhões após 4 anos de mercado. Com parceria da Warner Communications, Nolan se viu em um projeto inovador e acreditava em sua equipe de engenheiros para criar o "entretenimento" daquela época, já que, os discos passavam por momentos instáveis.

Com a fabricação da Warner C. - Empresa que comprou a Atari depois da queda do PONG em 1976 por estimados 28 milhões de doláres - e distribuição da Sears - Empresa que contribuiu imensamente para o lançamento do Atari 2600 no mercado de Games -, em 1977 o mercado dos games recebia o quê seria um dos maiores consoles da história dos videogames: O Atari 2600.

Imagem

Em seu inicio, em 1977, o videogame passou por momentos conturbados. Vendendo somente 250.000 VCSs em seu primeiro ano de mercado e míseros 55.000 de 800.000 consoles postos a venda em 1978, a Warner C. foi obrigada a contribuir com verba para cobrir tamanho prejuízo. As discordâncias pelo pouco sucesso do console dentro da Warner se tornaram constantes e em uma delas resultou na saída do fundador da Atari, Nolan Bushnell, em 1978.

De desavenças ao sucesso, o Atari se popularizou. "Tudo em seu tempo" foi a frase dita por Jay Miner, considerado o criador do Atari 2600, em 1978 para 79. A população gamer abriu os olhos e descobriu que poderia encontrar num videogame, no Atari 2600, a diversão de um famoso PONG. Os programadores se refinaram de forma surpreendente e aprenderam a aproveitar ao máximo o hardware do Atari 2600. A Fairchild, criadora do Channel F. de 1976 que estava em concorrência no mercado, desistiu de seus projetos com a alegação de que "Videogame é algo passional" e o mercado estava aberto para o sucesso da Atari.

O vento estava à seu favor!

Do final dos anos 70 à inicio dos 80, a Atari se tornou campeã no quadro dos videogames, dominando de forma incontestável todo o mercado dos jogos. O console custava cerca de $200 doláres e seus jogos numa faixa de $20-40 doláres (A produção destes cartuchos era muito mais inferior ao preço no mercado, aumentando sensivelmente os lucros da Atari). Os títulos aos poucos iam chegando e a popularidade continuava sem igual. É impossível não dizer que a licenciatura com a Taito, produtora do clássico dos arcades Space Invaders, não veio em boa hora. Em 1980, a Atari vendeu 2 milhões de unidades do Atari 2600 resultando num lucro de 2 bilhões de dólares só com seus títulos em famigerados cartuchos.

Imagem

Space Invaders foi o primeiro arcade a ser convertido para consoles no Atari 2600. Sucesso incomparável em 1980, foi o grande trunfo da Atari para obter maiores lucros com seu console. Em Space Invaders, o jogador controla os movimentos da "Laser Base" com o intuito de destroir todos os aliens que aparecem na parte superior da tela. O objetivo é que os aliens não alcançem a "Base" no lado inferior da tela. Ao atravessar os níveis a dificuldade aumenta e torna o game bastante desafiador.

Não bastasse o sucesso de 80, os 2 anos seguintes também foram de "ouro". Em 1982, o Atari 2600 teve quase 8 milhões de suas unidades vendidas. Jogos como "E.T" e "Os caçadores da arca perdida" (Dois sucessos de bilheteria nos cinemas daquela época) da aliança com a "Paramount Pictures" foram aclamados pelos gamers daquela ocasião. O Atari estava lucrando nada mais nada menos que 5 bilhões de doláres.

No Brasil, A Polyvox (maior concorrente da Gradiente) fabricou o Atari 2600 em 81-82. O videogame gerou um sucesso catastrófico com números de venda consideráveis. Juntamente com o Atari 2600, outras empresas também distribuiram consoles por terras tupiniquins. É o caso da Philips com o Odyssey e a Sharps com o Intellivision.

O Atari 2600 continuou a ser vendido nos EUA e Europa até 1990, e na Ásia até o começo da década de 90. A última versão licenciada do 2600 a ser lançada foi o KLAX em 1990. Se tornou o videogame de maior vida nos EUA e estima-se que 40 milhões de unidades estava à venda em 1991, até definitivamente se tornar obsoleto.

Aproximadamente 900 títulos foram lançados para o Atari 2600 em todo seu ciclo no mercado dos games, o quê o torna recordista em número de jogos.

Muitos acessórios que acompanhavam o console ficaram bastante conhecidos por incrementar ainda mais a diversão. Dos mais famosos, o seu famoso Joystick que mais parecia com uma lavanca.

Potencial Gráfico

Projetado para processar jogos no estilo dos trabalhados pelo PONG - da mesma produtora Atari -, o Atari 2600 podia processar até cinco tipos de objetos, sendo apenas dois "sprites" e três objetos simples de apenas um bit.
Os desenvolvedores apostavam em algo simples, mas divertido. A preocupação com a jogabilidade sempre vinha em primeiro lugar e os jogos quase sempre exploravam ao máximo a capacidade gráfico do Atari 2600. Outro grande segredo era a possibilidade de truques que permitiam criar uma gama de jogos muito além do estilo dos jogos de PONG.

Ficha suja com a Mystique e seu declínio

Os programadores dos jogos de sucesso do Atari 2600 começaram a apresentar certa descontência com o reconhecimento quase nulo da Warner.

O monopólio era inevitável. A Warner estava feliz da vida com as vendas que não paravam do Atari 2600 e a Atari recebia metade dos lucros. Porém, o sucesso não se centralizava somente na distribuição.

Os desenvolvedores, em uma forma de protesto, resolveram partir para uma nova empreitada formando as famosas "houses" independentes. A mais famosa delas, sem dúvidas, é a Activision com seus títulos que se tornaram mais famosos até que os da Atari. A Atari tentou evitar o desenvolvimento de jogos de terceiras judicialmente, mas falhou. Outros publicadores entravam no mercado como água, abalando a gigante e poderosa Warner. A coisa realmente começou a ficar feia quando o 2600 recebou sujos títulos de pornografia. A companhia "Mystique" produziu alguns jogos imorais para o Atari 2600, que causou grandes impactos e protestos de grupos feministas nos EUA.

Era o martírio de um dos maiores consoles da história dos videogames. A Warner vendou a Atari para Jack Trimiel (Fundador do Commodore) e muitas inovações "a seu modo" foram surgindo. É o caso do procedente Atari 5200 (Imagem abaixo), que não obteve tanto sucesso, tratado até como uma decepção para muitos gamers.

Imagem

Notas adicionais

Escrever uma review deste clássico dos videogames sempre foi minha intenção. Não cheguei a vivenciar tal geração, mas de certo comecei meu ciclo gamístico num Atari 2600 e tenho idéia do que foi a Atari no início dos anos 80 e final dos 70.
Inovação e uma jogabilidade ímpar em gráficos primitivos, fazem deste console um de meus preferidos. Não há diversão maior que ligar o Atari 2600 e jogar River Raid de madrugada, ao clássico som do jogo, naquele "breu".

Clássico é clássico e não morre nunca, meus amigos. O Atari 2600 sempre esteve e estará regendo grande parte de minha história no mundo dos games.

Um salve para o eterno caixotão de madeira que fez história em uma geração tão amada por muitos velhacas!
Leonardo Ferreira
 
Mensagens: 14
Registrado em: 27 Jan 2009, 10:22

Re: [Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor Grandpa » 19 Fev 2010, 11:30

Parabéns pelo tópico !

Eu tive um Atari da Polyvox na época e vivi a febre do Atari aqui no Brasil. Foi algo realmente inesquecível.

Eu só discordo de você em relação ao E.T ter sido aclamado pelos gamers. Só se foi como pior game :wink:
Avatar do usuário
Grandpa
 
Mensagens: 787
Registrado em: 03 Nov 2007, 21:11
Localização: Dagobah

Re: [Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor Boca-Fox » 19 Fev 2010, 14:38

Tive um Atari da CCE.

O Supergame - VG 2800.

Sempre achei ele mais bonito na época, por ter uma aparencia mais futurista, mas hoje, bem saudosita que sou, acho o Atari 2600 muito mais lindo com seus detalhes de madeira.

Curti muito a matéria, não tem nada que eu já não tenha lido, pois já li bastante coisa sobre este clássico console.

Não foi somente um tempo bom por causa do Atari 2600, mas sim por causa das brincadeiras de criança, dos filmes da sessão da tarde e tantas coisas boas que me recordo.

Tem muita coisa boa deste console que precisa ser jogada, Pitifall, Montezuma's Revenge, HERO, Megamania e tantos outros exelentes títulos.

Quanto ao E.T., ele só foi senssação até ser lançado, após o lançamento, virou segundo minha opnião, a maior decepcção da história dos games, onde o fabricante foi obrigado a enterrar muitos cartuchos, pois ninguém queria comprar.

Abraço...
Imagem
Imagem
"OS MELHORES JOGOS SOBREVIVERÃO PARA SEMPRE"
Alexey Pajitnov - Inventor do TETRIS
http://williampinheiro482.blogspot.com/
Avatar do usuário
Boca-Fox
Site Admin
 
Mensagens: 1354
Registrado em: 24 Jul 2007, 19:38
Localização: Cerquilho - SP

Re: [Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor Piga » 19 Fev 2010, 15:14

Grandpa escreveu:Eu tive um Atari da Polyvox na época e vivi a febre do Atari aqui no Brasil. Foi algo realmente inesquecível.


2X!!! O meu veio com o cartucho Missile Command, que ao meu ver é um dos melhores jogos do Atari 2600. Falow!!! :mrgreen:
Imagem
Avatar do usuário
Piga
 
Mensagens: 892
Registrado em: 18 Mar 2008, 23:23

Re: [Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor Grandpa » 19 Fev 2010, 15:50

Piga escreveu:
Grandpa escreveu:Eu tive um Atari da Polyvox na época e vivi a febre do Atari aqui no Brasil. Foi algo realmente inesquecível.


2X!!! O meu veio com o cartucho Missile Command, que ao meu ver é um dos melhores jogos do Atari 2600. Falow!!! :mrgreen:


O meu veio com Pitfall :mrgreen:
Avatar do usuário
Grandpa
 
Mensagens: 787
Registrado em: 03 Nov 2007, 21:11
Localização: Dagobah

Re: [Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor Piga » 23 Fev 2010, 10:02

Grandpa escreveu:O meu veio com Pitfall :mrgreen:


Vc deve ter comprado antes de mim com certeza!! O meu cartucho do Pitfall era da CCE. Falow! :mrgreen:
Imagem
Avatar do usuário
Piga
 
Mensagens: 892
Registrado em: 18 Mar 2008, 23:23

Re: [Especial] Atari 2600, o fenômeno cultural dos anos 80!

Mensagempor dr_venom » 09 Mar 2010, 02:05

Legal a matéria.

Mas tenho duas coisas a comentar:

1- ET como alguns disseram não foi um hit aclamado, pelo contrário. Se não me engano, milhares de cartuchos encalhados com o jogo foram jogados em algum buraco do deserto. :P

2- Esqueceu de falar da Activision, a primeira third do mundo, composta por programadores que sairam da Atari descontentes com as condições de trabalho e por não terem seus nomes creditados no jogo.
Dr. Venom
:telejogo: :a2600: :nes: :md: :snes: :saturn1: :psx: :n64: :gba: :dc1: :ps2: :gc1: :psp: :pce: :sms: III :ds: Imagem:Mega LD :amiga: 1200 :c64: 128 :mac:Power : :dos Apple IIc :MSX2+ :Atari 800XL
Avatar do usuário
dr_venom
 
Mensagens: 171
Registrado em: 31 Ago 2007, 02:07


Voltar para Análises

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


cron